Instituto de Patologia de Passo Fundo

Soluções Sob Demanda

Instituto de Passo Fundo adota iPads e iPhones para identificação de patologias

Com ERP Patologia Lab, o IPPF do Rio Grande do Sul gerencia dados produzidos por mais de 6 mil exames mensais
Fundado em 1975 pelos patologistas e citopatologistas Aventino Alfredo Agostini e Luiz Carlos Trindade, o Instituto de Patologia de Passo Fundo, referência no Rio Grande do Sul em prevenção do câncer de colo de útero, utiliza um sistema desenvolvido em FileMaker para gestão interna de informações.
A parceria de sucesso começou em meados dos anos 90, quando impulsionados pela crescente demanda de exames de patologia aos hospitais e clínicas de Passo Fundo e região norte do Estado (juntas abrangem mais de 1 milhão de habitantes), a direção do IPPF decidiu investir em um software único e 100% customizado às necessidades do negócio.

Identificando sintomas

Na busca pelo Santo Graal dos ERPs, o Instituto de Patologia de Passo Fundo realizou vários testes com programas genéricos e soluções de prateleira, mas não obteve bons resultados. Foi quando a empresa chegou ao FileMaker Pro.
Surgia o Patologia Lab em sua primeira versão, totalmente desenvolvido em FileMaker, a plataforma de banco de dados da Apple. Era 1995 e a ferramenta viria a se tornar importante coluna de sustentação para agilizar rotinas de trabalho, facilitando e simplificando o fluxo de informações e o gerenciamento e armazenamento de dados. Em 2011, o sistema passou por uma reformulação completa, desta vez via parceria com a Implement Systems, membro da rede FileMaker Business Alliance no Brasil.

Anatomia de resultados

A bordo do novo ERP Patologia Lab, a instituição passou a controlar procedimentos internos de forma mais segura, com níveis de acesso bem definidos. Novas rotinas de processamento e de cobrança de convênios, que eram manuais, foram criadas, facilitando o trabalho dos setores Financeiro e de Cobrança e diminuindo para horas o trabalho que antes era feito em dias. A impressão e entrega de exames também ganhou agilidade e maior segurança. “O sistema traz ainda um módulo específico para biólogos preencherem laudos via iPhone e iPad, permitindo mobilidade e rapidez de trabalho”, afirma Cláudio Heidemann, sócio diretor da Implement Systems e idealizador da atual versão do Patologia Lab. “É inovação e tecnologia a serviço da Saúde”.
Mais de 30 funcionários e colaboradores do IPPF utilizam o ERP (que roda em Mac, junto com FileMaker Pro), com 100% de segurança na gestão de dados de mais de 16 mil exames mensais. O desenvolvimento e a implantação do novo Patologia Lab foram realizados em apenas seis meses, incluindo a importação dos dados prévios de milhões de registros desde 1995.
“Desde os primeiros passos, o Instituto de Patologia de Passo Fundo busca disponibilizar a seus colaboradores e equipe médica o que há de mais moderno no mercado de tecnologia”, diz Carmen Maria Tagliari”, Diretora Administrativa do IPPF. “Conseguimos isso através da parceria com a Implement Systems e o nosso Patologia Lab, que trouxe mais controle, melhores resultados e maior produtividade, beneficiando de forma direta pacientes, consultórios, clínicas e hospitais”.